sexta-feira, 24 de junho de 2016

11

pintar um pouco vida
de sanduíche feliz
já tão novo tão
copiando
a invenção cotidiana
por que não

se como na criação universal
um pedaço desaparece no caos

o show deve continuar e
os elefantes não param
de dançar quando
o riso é aplauso
da sobrevivência.


Ana Martins Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário