27.5.15

Ai se sesse

Quis fazer um poema que jorrasse
areia e pedra
e entupisse
o teu canal estreito
e sem saída
o gozo entrasse
e melasse
as tuas artérias
até que vazasse
pelo ouvido
e dessa maneira
cheio
de si
e sem fome
tu entendesse
o meu recado:
Eu nunca fui
pro teu bico.


Ellen Maria