terça-feira, 12 de abril de 2016

Terapia de choque

"A verdadeira escolha com relação ao trauma histórico não está entre lembrar-se ou esquecer-se dele: os traumas que não estamos dispostos a ou não somos capazes de relembrar assombram-nos com mais força. É necessário então aceitar o paradoxo de que, para realmente esquecer um acontecimento, precisamos primeiramente criar a força para lembrá-lo. Para responder a este paradoxo, devemos ter em mente que o contrário da existência não é a inexistência, mas insistência: o que não existe continua a insistir, lutando para passar a existir."

Slavoj Zizek.

Nenhum comentário:

Postar um comentário