sábado, 12 de março de 2016

A tradição das servidões

Páginas assinadas made in china
arrasaram com a minha fome
de originalidade.
Não quero escrever
Não há amor na reprodução.
Repito: não há amor.
A própria vida é uma absurda
máquina de policópias
que incide o erro
um invento
igualmente chinês
o qual nunca entenderei
o manual de instruções.


Ellen Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário