domingo, 6 de setembro de 2015

O movimento das coisas paradas

não foi neste domingo
que encarei a morte
encarnada em um carro
que choca contra o meu
nessa curva chuvosa
não foi neste domingo
que me assaltaram
e me roubaram o relógio
e minha pequena vida
não foi neste domingo
que um bando de sequestradores
fugitivos me encontraram
e fizeram de mim
tudo o que queriam
não foi neste domingo
que me picou uma aranha venenosa
e me fez desmaiar e cair
em um sono sem fim
não foi neste domingo
não foi nesta semana
amanhã começa outra semana
com medo
de não durar até domingo
amanhã começa um novo dia
e eu farei minhas coisas como se eu fosse durar
mais do que alguns dias
amanhã eu compro uma nova peça de queijo
que dura quase sempre uma semana
e um cacho de quase sempre
meia duzia de bananas
não como bananas aos domingos
elas nunca duram até lá.


Ellen Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário