sábado, 1 de agosto de 2015

Lista de presenças

Desprender da leveza
do gozo matutino
recebido carinhosamente
por ele
tão fluido
quanto o peso
do suor tenso
que escorre
em certas noites
nas ruas com medo
do outro

Despedir da lágrima
de saudade de quem nunca
pertenceu e esperar que a saliva
preencha o vazio da fome
(ainda não é hora de correr
nem comer)

Habitar a nuvem
que dissipa e se condensa
proporcionalmente à
quantidade de água
acumulada

Ser setenta por cento
líquido
e outros trinta por cento
carne encharcada
secando ao sol

Reconhecer a alteridade
e o caos na composição
que há em cada gota
milenar do corpo
e desistir de todo e qualquer
preconceito

já que eu também sou você.


Ellen Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário