terça-feira, 14 de abril de 2015

Vale a pena ver de novo

Você entra todos os dias em um ônibus lotado e espera para a porta de trás abrir para poder dar três passos em direção à saída. Consegue finalmente fincar os pés e afundar seus pensamentos em um banho terapêutico de lama em Araxá. Você aguarda pacientemente o ponto onde vai descer para ajeitar a gravata e caminhar duas quadras até o trabalho que não aceita que a felicidade esteja em outro lugar. Antes, observa as pessoas vidradas dentro de uma caixa móvel, elas estão presas em vários mundos de certa forma. O celular as transporta a outro lado enquanto o ônibus move seus celulares a um destino onde também não estarão. Seus dedos são mais hábeis que os olhos e não se importam se falta ar para um velho ou lugar para um cego com metade das janelas fechadas e todos os assentos ocupados por fones ambulantes. Você resolve descer e tomar o próximo. Não há nada de novo ali também. Mas nem é isso que você espera.

***

Você chega do trabalho
liga a televisão no seu canal favorito
se perde entre imagens do seriado
informações, novos personagens
uma boa trama

Você é o protagonista
luta contra o vilão, vários deles
conquista e beija a mocinha
até se excita
sem demonstrar

Depois da cena que a câmera não mostra
você volta para casa
exausto, frustado e carente
e liga a televisão
no seu canal favorito.


Ellen Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário