segunda-feira, 6 de abril de 2015

Otoño/Outono

"Otoño es un verso joven
que toma forma
en un paisaje
con pecas.
Una llovizna suave
desnuda la sangre
que hierve.
Unto el poema
en la libreta
de las noches
que aran mi frente.
La luna
alumbra tallos
a donde
caminan
mil criaturas
minúsculas".

***

Outono é um verso jovem
que ganha forma
em uma paisagem
com sardas.
Um chuvisco suave
despe o sangue
que ferve.
Unto o poema
no caderno
das noites
que aram minha face.
A lua
ilumina ramas
aonde
caminham
mil criaturas
minúsculas.

Andrés Nieva
Tradução: Ellen Maria

Nenhum comentário:

Postar um comentário